segunda-feira, 18 de maio de 2015

A ORIGEM


Não é uma fotografia necessariamente de Belo Horizonte, mas de sua mãe e antecessora, Ouro Preto, que fora a capital de Minas Gerais em outrora. Fundada como "Vila Rica" em 1652, a cidade preservou até hoje seu centro histórico, o qual lembra os mais antigos lugarejos europeus, tamanho charme dos seus palácios e casarões coloniais. Aconchegante, Ouro Preto é uma caixinha de surpresas. Um simples passeio por entre algumas de suas grandes quadras é o suficiente para nos apaixonarmos pelos seus reveladores espaços. É uma cidade pequena com coração de metrópole, tamanho cosmopolitismo e movimentação turística. Apesar de atualmente a economia de Ouro Preto depender muito do turismo, há também importantes indústrias metalúrgicas e de mineração no município, tal como a Alcan, que é atualmente a maior e mais importante fábrica de alumínio do país. É em Ouro Preto que se encontra a única fonte de topázio imperial do mundo, o que torna a cidade ainda mais encantadora e exótica. A origem do seu nome é devido a uma característica do ouro encontrado na época da sua fundação: o mineral era escurecido por uma camada de paládio, dando-lhe tonalidade diferente da normal. Em 2005, foi alterado o lema inscrito na bandeira da cidade. Segundo os movimentos negros, o lema anterior, PROETIOSVM TAMEM NIGRVUM (traduzido do latim, Precioso, Ainda que Negro) tinha uma conotação racista. Dessa forma, o novo lema inscrito na bandeira da cidade passou a ser PROETIOSVM AVRVM NIGRVM (Precioso Ouro Negro). Com o desenvolvimento do estado, a cidade (que possui rígidas limitações geográficas) foi ficando pequena para o posto de capital, dando início ao movimento político que deu origem, em 1897, à atual terceira maior metrópole do país, Belo Horizonte.

- Charles Tôrres

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog