sábado, 31 de agosto de 2013

OÁSIS


Situando-se no município de Contagem, o Eldorado é um dos principais bairros da Grande Belo Horizonte e se situa no lado oeste da mancha urbana da metrópole. É um bairro de classe média com intensa atividade comercial e industrial, possuindo sede de grandes empresas nacionais e multi-nacionais. O bairro é cortado pela Avenida João César de Oliveira, a principal da região, e por outras importantes avenidas da cidade como a Avenida José Faria da Rocha, Via Expressa (no sentido leste/oeste) e Avenida Olímpio Garcia (no sentido norte/sul). Continental, o bairro Eldorado é o bairro mais populoso da Região Metropolitana, residindo nele quase 90 mil habitantes. Na foto, a cachoeira artificial da Praça Nossa Senhora da Glória.

Tenham um excelente sábado!

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

CAETÉS


Contando com cerca de 1.5km de extensão, a Rua dos Caetés fica no hipercentro de Belo Horizonte e é uma das mais tradicionais ruas comerciais da região. Ela mantém, atrás dos balcões das lojas, a centenária tradição dos imigrantes. São sírios, árabes, chineses, libaneses, italianos e descendentes que até hoje conquistam seus clientes com o mesmo carisma e camaradagem de outrora. Na movimentada via acomodam-se aproximadamente 700 lojas que oferecem os mais diversos produtos para os quase 40 mil pedestres que passam por ali diariamente. Seu forte apelo comercial é graças ao próprio traçado da via: ela liga a praça que fica em frente à principal rodoviária da cidade à Estação Central, de trem e metrô. Além das lojas, a rua abriga também um Liceu de Artes e alguns edifícios empresariais. Outra questão interessante da Caetés é seu museu arquitetônico ao ar livre. Ao longo da via, são encontrados diversos exemplares de vários estilos, como ecletismo, modernismo, contemporâneo e art-déco. Com certeza, um dos vetores mais interessantes da Zona Central de BH.

Tenham uma ótima noite!

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

VOU SURFAR NO CÉU AZUL DE NUVENS DOIDAS


Da capital da minha bela Minas Gerais! E eis que vemos tais formações sobre a face de um dos bairros mais conhecidos da Região Noroeste de Belo Horizonte: o Caiçaras, no primeiro plano da imagem. Bairro de miolo tranquilo e entorno movimentado. Conhecido por sediar a Globo Minas e um dos maiores shoppings do lado norte da metrópole, o Shopping Del Rey, o bairro é isolado por três grandes avenidas: Pedro II, Catalão e Anel Rodoviário; e possui belíssimas vistas da cidade, por estar em uma região bastante alta.

Tenham uma ótima noite!
LAGOINHA


Localizado na Região Nordeste de Belo Horizonte, na divisa com o Centro, o Bairro da Lagoinha já foi o maior point boêmio da cidade. Apesar da proximidade com a área mais movimentada de BH, a região é carente em comércio e serviços; e sofre com degradação e com pontos de consumo de drogas. Os últimos boêmios de Belo Horizonte não se esquecem da velha Lagoinha, um bairro de limites difusos, mas de características marcantes. Escondida pela rodoviária, cortada por túneis e viadutos e radicalmente transformada com a chegada do metrô, a Lagoinha de 1950 era reduto de seresteiros, dançarinos, sambistas e amantes da noite de Belo Horizonte. Ali, a menos de um quilômetro do Centro, viviam à margem da capital, com seu comércio agitado, os botequins sempre abertos e cheios, os hotéis, os camelôs, as delegacias, o barulho dos trens do subúrbio e dos cinemas agitados. Tinha ligação com o local da atual rodoviária, onde também situavam a Feira de Amostras e a Rádio Inconfidência. Mas a Lagoinha boêmia começou mesmo a morrer durante a construção do túnel, em 1971, recebendo o golpe de misericórdia, quando o túnel, junto com os viadutos que ligavam o Centro à Zona Norte, foi duplicado, em 1984. Foi definitivamente sepultada com a chegada do metrô, de modernas plataformas de embarque e desembarque, bem no coração do bairro, atrás da rodoviária. O bairro ainda mantém o nome, mas hoje, só existe mesmo na lembrança de antigos boêmios renitentes.

Tenham uma ótima quinta-feira!

terça-feira, 27 de agosto de 2013

COMITECO


Muitos consideram um céu bonito aquele que não possui nuvem alguma, com azul intenso e apenas isso. Não que ele não seja, mas eu já fico encantado quando o céu nos presenteia belas formações de nuvens, carregadas ou não, compondo o visual com o tradicional azul atmosférico. Minha paixão pelo céu já rendeu outros textos sobre ele aqui no blog. Eis um texto que escrevi que representa bem o meu fascínio pela abóbada celeste:

"Um dos maiores presentes que recebemos da natureza é o céu. Ele define a paisagem de nossa cidade e modifica as perspectivas conforme os dias avançam em direção às novas estações. O céu dita as regras do cromo da atmosfera, em sintonia com a intensidade do fulgor e o desenho das nuvens. Particularmente, desde menino eu sou apaixonado por essa imensa abóbada celeste que nos envolve e, ao mesmo tempo, nos faz livres para nos lançarmos ao ar, até onde a troposfera nos permite... ou não. Desde a antiguidade, o céu intriga o ser humano. Já almejamos as nuvens; e conquistamos. Já almejamos a lua terrestre; conquistamos. Já almejamos colocar nossos brinquedinhos eletrônicos no espaço; e lá se vão eles... um acaba de pousar em Marte, a fim de buscar um traço da humilde e ingênua existência terrestre no planeta vermelho. Cheios de questionamentos, o homem procura nos céus as respostas para suas questões. O espaço está sempre em movimento, as nuvens e os astros rodopiam; enquanto nós estamos enraizados junto às plantas e outros animais. Digo 'outros animais' pois as vezes nos esquecemos que não passamos de um, com um cérebro potencializado. Somos inteligentes, criamos nossas cidades, avançamos contra a vontade da natureza, usamos e esgotamos todas as fontes e recursos, buscando chegar à algum lugar que ninguém sabe onde. Enquanto isso, o céu nos observa, sóbrio, de forma parecer estar nos velando. Numa troca de 'olhares', nos damos conta da pequeneza humana; e da grandeza majestosa do universo. O céu por si só é o maior espetáculo que nós presenciaremos enquanto vivos. Só nos resta saber qual é a função disso tudo... se é que há uma função."

Uma ótima noite pra vocês e até amanhã!

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

CLASSIC TOWN


Ontem, eu e a equipe do Estúdio Metrópole realizamos um ensaio no estilo Film Noir usando, dentre outros cenários, a vista parcial para o Centro de Belo Horizonte. Foi um trabalho maravilhoso, o qual em breve estará no site do estúdio e também em nossa Fanpage do Facebook. Aguardem e confiram!

Tenham uma excelente semana!

domingo, 25 de agosto de 2013

TÚNEL


O Túnel da Lagoinha é um complexo que conta com três galerias viárias, por onde passam mais de 200 mil pessoas diariamente. Juntos eles somam 1.5km de extensão, dividindo a Zona Leste da Nordeste, sendo dois deles superiores, destinados à veículos particulares e um inferior, destinado ao transporte público.

Tenham um excelente domingo!

sábado, 24 de agosto de 2013

LIGHT AND COLORS


Existe naquela cidade, uma atmosfera urbana envolvente
Existe naquele lugar, uma imponência majestosa sem idade

Sem idade pra ser, pra crescer, pra revirar e se impor

Eu vi naquele local, uma galera de coração enorme
Eu vi naquelas pessoas, um carisma humano sem igual

Sem restrição, sem dissonância, sem medo de ser feliz

Eu senti naquele fogo, uma intensidade pulsatória enérgica
Eu senti naquele fluxo, uma vontade de estar no jogo

No jogo da vida, do ritmo, da força que move a metrópole

Eu cresci naquela aldeia, recheada de costumes e sabores
Eu cresci naquelas quadras, com pujança que incendeia

Que move, que inspira, que atiça a vontade da vida

Eu vi nos horizontes, uma metrópole que promete
Eu vi na paisagem, um futuro no vale dos montes

Eu vi.... Belo Horizonte.

Tenham uma ótima noite!

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

MUSAS DA TORRE DA ESTAÇÃO CENTRAL


Toda grande cidade possui sua estação principal de trens e metrô. Paris possui sua Gare du Nord; Nova Iorque tem a Grand Central Station; Londres a Estação de King's Cross; São Paulo a famosa Estação da Luz... e BH não fica atrás. Em menor proporção que as cidades citadas acima, a Estação Central de Belo Horizonte é o principal terminal de trem e de metrô da urbe. Além do metropolitano, a estação recebe diariamente os passageiros da Estrada de Ferro Vitória-Minas, a qual acomoda uma linha que vai ao Espírito Santo, passando (e parando) por diversos municípios mineiros. Está localizada no Centro, em frente à uma dos maiores complexos viários de BH, a Via Leste - Oeste. A área externa da estação sedia grandes eventos culturais; show nacionais e internacionais e manifestações diversas. É um marco arquitetônico da cidade, sendo uma das primeiras e principais construções da época da inauguração de Belo Horizonte.

Tenham um excelente fim de semana!

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

O CÉU, A MONTANHA, A CIDADE E O PARQUE


O clima de montanha, o céu inconstante, o cidadão misterioso, a urbe gigante, as imensas avenidas que rasgam bairros ao meio como navalhas. Ando pela cidade sentindo sua atmosfera de metrópole, pensando como pode haver um lugar tão intenso e extenso, com milhares de cidadãos vivendo em uma relativa harmonia. Prédios que parecem querer tocar os céus, civis com apreço pelo futuro. Uma urbe poderosa e magnânima; com culturas e tradições que vão se moderando e alternando conforme vamos nos avançando em suas longínquas regiões. Como pilar central da economia de um dos principais estados da nação, Belo Horizonte pulsa e o mundo toma nota. E conforme o tempo avança, a cidade se transforma, afim de se destacar cada vez mais entre o olimpo das maiores metrópoles do planeta.

Tenham uma excelente noite e até amanhã!

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

VIADUTO SANTA TEREZA


Projetado pelo engenheiro blumenauense Emílio Henrique Baumgart, o Viaduto Santa Tereza foi construído em 1929 para ligar o Centro de Belo Horizonte ao bairro que mais crescia naquele período, o bairro Floresta. O traslado por entre essas duas regiões era custoso, devido às diversas obstruções que haviam (e ainda há) entre elas, como o Rio Arrudas, a Avenida dos Andradas, as linhas de trem (e metrô, atualmente), dentre outras oclusões; e sua construção garantiu acesso rápido e dinâmico entre os locais. Com pouco mais de 400 metros de comprimento, por muitos anos ele foi o maior elevado da cidade e um dos maiores do país; e era considerado uma obra cara e complexa para a época. Com o crescimento da metrópole, o viaduto perdeu a mão dupla, ficando com o cargo apenas de levar trabalhadores do Centro à outros bairros da Região Leste, deixando a mão contrária ao ofício do Viaduto Floresta.

Tenham uma ótima quinta-feira!

terça-feira, 20 de agosto de 2013

PRAÇA DA LIBERDADE


A Praça da Liberdade é a praça mais bela que já tive o prazer de conhecer em toda minha vida. Possui uma flora variada, repleta de arborização intensa e frondosa. A praça fica na encruzilhada de quatro grandes vias da Região Central; e a arquitetura do seu entorno nos conta um pouco da história da cidade, com construções que vão do eclético ao contemporâneo, passando pelo neo-clássico, brutalista, modernista; dentre outros estilos que são o marco de suas respectivas épocas. A praça é sempre muito bem frequentada e costuma acomodar diversos eventos e shows durante o ano. Em outrora, o lugar foi o principal núcleo político de Minas Gerais e um dos principais do Brasil. Hoje ela se reserva à produção e divulgação cultural; com seus edifícios do entorno que aos poucos vão se transformando em museus e espaços destinados à exposições artísticas e científicas. Alguns já chamam o complexo de Louvre Brasileiro...

Um grande abraço pra vocês e até amanhã!

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

SANFONEIRO


Oriundos de diversas partes do Brasil, os artistas de Rua de Belo Horizonte atuam tradicionalmente nos cenários urbanos, entretendo pedestres, motoristas e comerciantes que passam ou vivem em determinada região. Não consegui maiores informações, mas o sanfoneiro da fotografia se apresenta na Praça Sete de tempos em tempos, divertindo, principalmente, os senhores que tomam um café fresco diariamente no tradicional Café Nice.

Tenham uma ótima noite!

domingo, 18 de agosto de 2013

CHEVROLET HALL


Localizado no bairro São Pedro, na região da Savassi, o Chevrolet Hall é um dos mais modernos complexos de grandes produções e shows da cidade. Não chega a ser o maior, pois perde para os concorrentes Expominas e MegaSpace (que é atualmente o maior centro de eventos do país), mas é o que possui o melhor sistema de som. Inaugurado em 2003, a casa de shows pertence à União Brasileira de Educação e Ensino Irmãos Maristas, e é administrada pela Time For Fun, que é uma das maiores gestoras de casas do ramo do mundo.

Tenham um ótimo domingo! 

sábado, 17 de agosto de 2013

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

CIDADE LUZ


Esbelta no corpo e madura na concepção, Belo Horizonte é um pólo econômico que move mais de 7 milhões de pessoas em sua região integrada de desenvolvimento econômico, reunidas em seu colar metropolitano, além de reger com maestria um sistema que envolve cerca de 21 milhões de pessoas, habitadas no segundo estado mais populoso do país. Concebida sob o movimento progressista do final do século IXX, a cidade nasceu para ser uma capital administrativa, com foco na política e na gestão do Estado de Minas Gerais. Mas BH extrapolou e se transformou em um dinâmico pólo financeiro, industrial e comercial, se integrando entre as três maiores e mais importantes metrópoles do Brasil, além de possuir um dos melhores índices de qualidade de vida da América Latina. Conservadora, moderna, dinâmica, rica, gigante, colorida, sóbria, empreendedora, forte, enérgica, elegante, sublime... faltam-me palavras pra descrever essa acolhedora e cosmopolita metrópole!

Tenham uma ótima noite.

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

GOLDEN HOUR


Eis que louros raios penetram os edifício da metrópole, no período áureo do dia. A cidade parece silenciar-se com o aspecto da atmosfera fulva e brilhante, acalorando de forma irreverente os cidadãos, numa sucinta temporada vespertina... e matutina, haja vista que somos acariciados com tais vislumbres flavescentes também no despertar da manhã.

Vamos pra casa, curtir a noite, que amanhã é feriado municipal!

Até breve!

terça-feira, 13 de agosto de 2013

ALCAZAR


Esse é mais um emblemático edifício da capital mineira. Projetado pelo arquiteto ítalo-mineiro Raffaelo Berti, em meados de 1940, o Edifício Alcazar (à direita da fotografia) foi concebido para abrigar apartamentos residenciais de nobres famílias da cidade. Sua fachada art déco, com detalhes em tijolo aparente, nos remete às clássicas construções do Distrito de Brooklyn, em Nova Iorque, graças ao rigor geométrico e a predominância de linhas verticais, dando utilidade e versatilidade às nuances volumétricas da construção. Apesar do perfil residencial, o Alcazar, que serviu de moradia aos seu próprio arquiteto, hoje é predominantemente comercial, com intensa atividade empresarial e de serviços - e carece de urgência recuperação de sua belíssima e emblemática fachada.

Tenham um ótimo fim de tarde!

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

GRANDE METRÓPOLE


Como dizem, uma imagem vale mais que mil palavras.

Boa noite!

domingo, 11 de agosto de 2013

SUBIR BAHIA, DESCER FLORESTA


Nascido como subúrbio, o Bairro Floresta é hoje um dos principais bairros da Região Leste de Belo Horizonte. Acolheu os operários que trabalharam na construção da então nova capital mineira. Várias histórias sugerem a origem do nome do bairro; uns dizem que um antigo Hotel Floresta teria motivado o nome, enquanto uma outra versão diz que o nome está ligado à paisagem verde que se avistava, olhando a partir do Centro. A região abrigou ilustres personalidades, como o poeta Carlos Drummond de Andrade, Pedro Aleixo, Negrão de Lima; e até o compositor carioca Noel Rosa, que veio passar uma temporada em Belo Horizonte em busca da cura da tuberculose que o afetava, já que o clima da cidade era considerado um dos melhores do país. Outro compositor, Rômulo Paes, cantou o bairro em versos: Minha vida é esta, subir Bahia, descer Floresta. Nos dias de hoje, o Floresta é um bairro moderno, e possui infra-estrutura completa, com shoppings, bancos, hotéis, supermercados, restaurantes variados, além de abrigar as primeiras lojas de duas conhecidas redes de doces e tortas da cidade: a Lalka e a Confeitaria Momo, respectivamente.

Tenham uma excelente semana!

sábado, 10 de agosto de 2013

VILA DA SERRA / BELVEDERE


Localizado no município de Nova Lima, na Grande Belo Horizonte, o Vila da Serra é um dos bairros que mais crescem atualmente no Brasil. Ele é vizinho-irmão do Belvedere, outro bairro nobre da região. Ainda que muitos questionem, o Vila da Serra não passa de uma extensão do próprio Belvedere, o qual possui uma reduzida área, encravado na Serra do Curral entre a BR-356 e a linha de trem do Ramal de Águas Claras. O bairro está avançando para baixo da referida linha, em uma área de vasta beleza natural, exatamente atrás de uma das maiores serras da cidade. Uma verdadeira selva de pedra luxuosa, onde um delgado apartamento dificilmente sai por menos de um milhão de reais.

Até amanhã!

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

CITY LIGHTS, BUSINESS NIGHTS


Eis que fechamos uma agitada sexta-feira na Zona Central de Belo Horizonte. Comércio pulsante, por conta da comemoração do dia dos pais que está próximo; trânsito caótico, como de costume, e muitas expectativas familiares para domingo. Sexta de manhã fria, tarde quente e noite razoável, com mínimas de 12º e máximas de 25º. A fotografia, feita com uma Canon AE-1 de 1976 e uma clássica lente 55mm f/1.2, recolhe à si toda magnificência que ronda a nobre casta citadina, em uma atmosfera monocromática que nos transmite o caráter sóbrio, singular e meditativo que se encontra o panorama da urbe.

Tenham um excelente fim de semana!

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

ENTARDECER NA ZONA SUL


Possuindo uma absurda densidade, com mais de 8 mil habitantes por quilômetro quadrado, e um IDH médio de 0,960 (um dos maiores do país), a Zona Sul de Belo Horizonte é a mais valorizada região de toda a metrópole mineira. Nela há bairros dentre os mais caros do Brasil, com valores de imóveis que ultrapassam os 22 mil reais o metro quadrado. Praticamente não há mais lotes vagos em sua reduzida área, onde residem 350 mil habitantes; e os quinhões disponíveis (normalmente provenientes de casas demolidas) são disputados acirradamente entre as construtoras por valores milionários. Mas não é só de números sobejos que vive o local. A região sul da cidade é belíssima, com lindas avenidas e praças; ótimos shoppings, restaurantes, bares, cafés e badaladíssimas casas noturnas.  Uma das características marcantes da região também são suas favelas, duas dentre as maiores da cidade, como o Morro do Papagaio (a direita na foto) e o Aglomerado da Serra. Apesar do nome, geograficamente o local já deixou de ser exatamente o lado sul da cidade há tempos, ocupando hoje o lado leste de BH. Com o crescimento da urbe por todos vetores, a verdadeira parte sul da Grande Belo Horizonte é a regional Barreiro, bem como o município de Ibirité. Será que mantiveram o nome pelo sentença histórico que ele carrega? Ou pelo teor aristocrata que ronda a estirpe? Talvez pela praticidade, já que trocar nomes de zonas não deve ser tarefa fácil. De qualquer forma, é uma região singular em Belo Horizonte.

Tenham uma ótima quinta-feira!

terça-feira, 6 de agosto de 2013

O CÉU DO LESTE NA ÓTICA ALEMÃ


Mais uma experiência fotográfica, utilizando minha Praktica MTL3 1978, oriunda da extinta Alemanha Oriental, mostrando em primeiro plano, o bairro São Geraldo, na Zona Leste de Belo Horizonte. Tenho gostado de fotografar com câmeras analógicas. Algumas fotos que posto aqui foram feitas com elas e estou muito satisfeito com o resultado. Ficamos limitados com a pós-produção, e por isso nos preocupamos bastante com a pré-produção, dando bastante enfoque à composição e enquadramento, haja vista que temos disponíveis apenas 36 chapas no filme, e convenhamos, chapas caras! Especialmente os filmes P&B. Então, posto aqui mais um fruto de muita exploração urbana, obtida com a utilização de um filme vencido, Kodak Tri X 400.

Tenham um ótimo fim de tarde!

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

SANTO AGOSTINHO


Delimitado por três avenidas, Amazonas, Olegário Maciel e Contorno, o bairro Santo Agostinho é uma das áreas mais nobres da região central da cidade. Ele abriga, dentre diversos órgãos públicos, a sede mineira do Banco Central do Brasil e a Assembléia Legislativa de Minas Gerais. Agradável, o bairro mista o bucolismo das ruas com frondosas árvores e a agitação das grandes avenidas, típicas da Zona Central de Belo Horizonte. 

Tenham uma ótima noite!

domingo, 4 de agosto de 2013

KRAFTWERK II


A Região Metropolitana de Belo Horizonte abriga o segundo maior parque industrial do Brasil. São centenas de indústrias espalhadas pela urbe, em especial as metalúrgicas e siderúrgicas, cujos capitais ditam o desempenho da economia na cidade e no estado. Minas Gerais é um dos estados mais ricos do país, e uma parte significativa deste fato se deve à intensa atividade mineral exercida em nossa unidade federativa. Líder no Brasil em sua área de atuação, a siderúrgica franco-alemã V&M - Vallourec & Mannesmann do Brasil (foto) é um dos complexos siderúrgicos mais modernos e bem equipados do mundo - e a principal siderúrgica em atuação na cidade. Situa-se na Regional Barreiro, no extremo sul geográfico da metrópole, ocupando uma área de aproximadamente três milhões de metros quadrados. Sua área é tão grande que, de carro, podemos percorrer quase 4km, do limite sul ao limite norte da "Mannesmann", como é conhecida na região devido ao seu nome de origem.

Tenham uma ótima semana!

sábado, 3 de agosto de 2013

AFONSO PENA


A Avenida Afonso Pena é uma das principais vias da Região Central de BH. Seus 5 quilômetros de extensão se estendem de noroeste a sudeste, encontrando-se no trecho grande diversidade e riqueza arquitetônica em estilos de diferentes épocas. Larga, a via possui em alguns trechos mais de dez faixas de rolamento para veículos. A avenida forma um enorme cânion de aço e concreto, graças ao adensamento de edifícios. É uma das vias mais democráticas da metrópole, ligando o coração comercial da urbe, na Praça Sete, ao coração empresarial e financeiro, na Savassi. Calcula-se que mais de um milhão de pessoas passam pela Afonso Pena todos os dias.

Tenham um excelente sábado!

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

E ME REMETE AO FRIO QUE VEM LÁ DO SUL


Nem forte, nem fraco. O inverno em Belo Horizonte esse ano está brando. Apesar das temperaturas mínimas chegarem a 9º pelas madrugadas e pelas manhãs, o clima a tarde está bem temperado, com máximas de 25º. Com isso, os tradicionais Ipês Roxos da região, cultivados e produzidos pelo Jardim Botânico de BH, floresceram e deixaram a cidade mais linda que nunca.

Tenham um ótimo fim de tarde!

Arquivo do blog