segunda-feira, 29 de abril de 2013

O CÉU DE CADA DIA


E o céu mais uma vez se mostra imponente sobre nossa tez, colorindo a atmosfera e nos presenteando com espetaculares flocos de nuvens chamuscadas em tons intensamente ardentes...

Boa noite à todos!

domingo, 28 de abril de 2013

ESPARSO


Nada mais belo que o pleno vôo de uma ave. Uma dança improvisada pela natureza, não coreografada, mas precisa como se fosse premeditada. Eis o flagrante, em meio às torres de transmissão no topo da suntuosa Serra do Curral...

Tenham uma ótima semana!

sábado, 27 de abril de 2013

SERRAS DE NOVA LIMA


Situada no extremo sudeste da metrópole, Nova Lima recebe um curioso fenômeno bastante peculiar quase todos os dias: as brumas. Serração é comum em todo o país e não é nenhuma exclusividade da Grande BH. O curioso aqui é que ela acontece apenas em um dos lados da serra, sendo que o outro lado (onde fica a massa urbana de Belo Horizonte) não ocorre. Em alguns pontos a neblina chega a ser tão densa e espessa que chega a encobrir inúmeras serras, transformando toda a região em um enorme mar de brumas. Um espetáculo da natureza!

Tenham um ótimo sábado.

sexta-feira, 26 de abril de 2013

MODERNISTA


O Conjunto JK é a segunda maior obra de Oscar Niemeyer em Belo Horizonte, perdendo apenas para a Cidade Administrativa. O complexo possui dois edifícios (um contando com 23 andares, à esquerda, e o outro contando com 36, à direita); duas galerias comerciais; um pequeno terminal de ônibus rodoviários; uma casa de shows especializada em indie-rock underground; uma igreja; uma delegacia; bancos e galerias de arte. O projeto se deu em 1952 e começou a ser construído no ano seguinte, mas apenas em 1965 o complexo ficou pronto. O próprio Niemeyer não gostou muito do resultado final, pois alguns elementos da planta original foram descartados por falta de verbas, como passarelas entre os prédios e uma rampa. Com mais de 120 metros de altura, a torre maior do conjunto é uma dos mais altos arranha-céus brasileiros, além de abrigar quase seis mil moradores, número maior que a população de grande parte das cidades do país. O conjunto possui moradores de perfil bem diversificado, como médicos, advogados, empresários e - principalmente - arquitetos. A grande maioria dos moradores são estudantes de arquitetura ou já trabalham profissionalmente na área. Sem dúvida, um dos principais marcos arquitetônicos de Belo Horizonte.

Tenham uma ótima noite e um excelente fim de semana!

quinta-feira, 25 de abril de 2013

CENTRO FINANCEIRO


Belo Horizonte acomoda o terceiro maior centro financeiro e comercial do Brasil. Com oito empresas figurando entre as cem maiores do país, é com folga a terceira no ranking nacional desta classificação. Pujante, o centro de BH (também chamado de Hipercentro) é um formigueiro. Das 6h às 22h a região se entope de carros, ônibus, motos e as mais diversas representações humanas. Lá você encontra o engravatado executivo indo trabalhar numa grande empresa; o esporte-fino indo ocupar seu posto num banco; o comerciante simples dono de um café; a perua falsa-loura dona de um cabeleireiro; o designer, o fotógrafo, o jornalista, o pedreiro, o marceneiro, o ladrão, o punk, o rapper, o hipster, o clubber, o hippie. Não há dúvidas que é um dos lugares mais interessantes da cidade.


Abraços a todos!

terça-feira, 23 de abril de 2013

O CÉU, A CIDADE, AS MONTANHAS


O clima de montanha, o céu inconstante, o cidadão misterioso, a urbe gigante, as imensas avenidas que rasgam bairros ao meio como navalhas. Ando pela cidade sentindo sua atmosfera de metrópole, pensando como pode haver um lugar tão intenso e extenso, com milhares de cidadãos vivendo em uma relativa harmonia. Prédios que parecem querer tocar os céus, civis com apreço pelo futuro. Uma urbe poderosa e magnânima; com culturas e tradições que vão se moderando e alternando conforme vamos nos avançando em suas longínquas regiões. Como pilar central da economia de um dos principais estados da nação, Belo Horizonte pulsa e o mundo toma nota. E conforme o tempo avança, a cidade se transforma, afim de se destacar cada vez mais entre o olimpo das maiores metrópoles do planeta.

Tenham uma excelente noite e até amanhã!

segunda-feira, 22 de abril de 2013

OBRAS DA VIA ELEVADA


As obras de construção do mais novo elevado da cidade estão de vento em popa. Será o elevado mais alto de BH e um dos mais altos do país. Na verdade, o elevado em si já está praticamente pronto, faltando pormenores de acabamento e detalhes, mas não quis mostra-lo na foto acima pois quero fazer uma fotografia especial dele quando estiver pronto. Ele passa por cima de toda a cena mostrada na imagem: por cima da via férrea de trem e metrô, da Via Expressa e do Rio Arrudas. Uma obra faraônica!

Tenham uma ótima noite.
CURSO COMPLETO DE FOTOGRAFIA



Olá pessoal!

É com imensa satisfação que venho convidá-los à participar do curso de fotografia que vou ministrar em meu estúdio (www.estudiometropole.com).

Curso Completo | Início nos dias 06 e 07 de MAIO.

Informações sobre valores e condições de pagamento: contato@estudiometropole.com

Abraços!

domingo, 21 de abril de 2013

E O CÉU MAIS UMA VEZ


Um dos maiores presentes que recebemos da natureza é o céu. Ele define a paisagem de nossa cidade e modifica as perspectivas conforme os dias avançam em direção às novas estações. O céu dita as regras do cromo da atmosfera, em sintonia com a intensidade do fulgor e o desenho das nuvens. Particularmente, desde menino eu sou apaixonado por essa imensa abóbada celeste que nos envolve e, ao mesmo tempo, nos faz livres para nos lançarmos ao ar, até onde a troposfera nos permite... ou não. Desde a antiguidade, o céu intriga o ser humano. Já almejamos as nuvens; e conquistamos. Já almejamos a lua terrestre; conquistamos. Já almejamos colocar nossos brinquedinhos eletrônicos no espaço; e lá se vão eles... um acaba de pousar em Marte, a fim de buscar um traço da humilde e ingênua existência terrestre no planeta vermelho. Cheios de questionamentos, o homem procura nos céus as respostas para suas questões. O espaço está sempre em movimento, as nuvens e os astros rodopiam; enquanto nós estamos enraizados junto às plantas e outros animais. Digo 'outros animais' pois as vezes nos esquecemos que não passamos de um, com um cérebro potencializado. Somos inteligentes, criamos nossas cidades, avançamos contra a vontade da natureza, usamos e esgotamos todas as fontes e recursos, buscando chegar à algum lugar que ninguém sabe onde. Enquanto isso, o céu nos observa, sóbrio, de forma parecer estar nos velando. Numa troca de 'olhares', nos damos conta da pequeneza humana; e da grandeza majestosa do universo. O céu por si só é o maior espetáculo que nós presenciaremos enquanto vivos. Só nos resta saber qual é a função disso tudo... se é que há uma função.

sábado, 20 de abril de 2013

PAMPULHA


Modernista, contemporânea, barroca, manuelina, brutalista, neoclássica, eclética, art-déco, industrial, gótica, neocontemporânea, clássica...

Belo Horizonte possui uma mescla de estilos arquitetônicos que definem o caráter pluralista e cosmopolita da metrópole. A urbe se destaca no cenário internacional com seu acervo arquitetônico que remete os principais estilos dos séculos XIX e XX. Com o conjunto arquitetônico da Pampulha, a cidade é berço da brilhante carreira do maior arquiteto brasileiro de todos os tempos, Oscar Niemeyer - o qual costuma dizer que a Pampulha é a mãe de Brasília. Ao andarmos pela cidade, especialmente pela sua Região Central, percebemos nitidamente os estilos se fundindo por entre quadras e quarteirões com uma perfeita plasticidade e volubilidade. Tal fato talvez queira nos transmitir o espírito flexível e mutável do cidadão mineiro; a forma como ele se renova conforme o tempo dita as regras. A terceira maior cidade do país se mostra por si só um curso de arquitetura ao ar livre... e seus habitantes, uma aula de delicadeza, caráter e hospitalidade.

Uma boa noite pra vocês e tenham uma ótima semana!

quarta-feira, 17 de abril de 2013

PERSONAGEM DA SEMANA: A GAROTA DOS BOLINHOS


Quem é de Belo Horizonte já está familiarizado com os grafites dela. Mineira, de Itabira, Raquel Bolinho se destaca nesse amplo universo da arte urbana, pintando os cinzentos muros e paredes da metrópole mineira com seu icônico personagem: um bolinho! Representado em diversas cenas diferentes, usando fantasias, andando de patins, de avião, jogando tênis, dentre outras atividades, o bolinho existe na cena urbana belo-horizontina desde 2009, quando a garota esboçou suas primeiras pinceladas em um muro na Av. Antônio Carlos. Ela conta que começou com o grafite acompanhando o namorado - hoje marido, que também é grafiteiro - mas queria representar em suas pinturas um personagem que caracterizasse uma comida que ela gostasse muito. Após alguns esboços, o bolinho surgiu e foi sendo aperfeiçoado a cada novo trabalho. Com isso, Raquel se encontrou e não parou mais. Apesar de já ter criado dezenas de bolinhos pela cidade, não são todos que sobrevivem ao tempo, pois quando não pintam posteriormente a parede que acomoda o personagem, vem as eleições cobrindo todo o trabalho com cartazes políticos. Segundo ela, depois da eleição quase não sobram bolinhos pra contar história. O caráter efêmero do seu trabalho é proporcional às dificuldades que surgem no ato da pintura, como policiais que pagam sermões extensos e cidadãos que passam implicando com ela, pensando se tratar de vandalismo. Ela conta que uma das situações mais marcantes ao longo desses quatro anos grafitando foi a atitude de um morador de rua da região da Lagoinha, que curiosamente aparece com frequência nas fotos que ela faz como registro da obra finalizada. É um senhor de semblante triste e atmosfera deprimida. Esse mesmo mendigo lhe pediu uns trocados para tomar café; e foi atendido com uma nota de R$2,00 dada por ela. Após alguns minutos, o senhor volta, lhe devolvendo R$1,75 de troco... lhe deixando bastante consternada. Apesar disso, a satisfação de ver o bolinho pronto supera todos os percalços e a faz acreditar ainda mais em seu projeto. Raquel é formada em Letras pela UFMG, mas seu trabalho como grafiteira a estimulou cursar a Faculdade de Artes da UEMG. 

Boa noite à todos e até amanhã!

terça-feira, 16 de abril de 2013

VILA DA SERRA


Localizado no município de Nova Lima, na Grande Belo Horizonte, o Vila da Serra é um dos bairros que mais crescem atualmente no Brasil. Ele é vizinho-irmão do Belvedere, outro bairro nobre da região. Ainda que muitos questionem, o Vila da Serra não passa de uma extensão do próprio Belvedere, o qual possui uma reduzida área, encravado na Serra do Curral entre a BR-356 e a linha de trem do Ramal de Águas Claras. O bairro está avançando para baixo da referida linha, em uma área de vasta beleza natural, exatamente atrás de uma das maiores serras da cidade. Uma verdadeira selva de pedra luxuosa, onde um delgado apartamento dificilmente sai por menos de um milhão de reais.

Até amanhã!

segunda-feira, 15 de abril de 2013


GEOMETRIA CENTRAL


Inspirada no urbanismo parisiense e washingtoniano, a área planejada de Belo Horizonte possui traçado geométrico, com ruas paralelas e perpendiculares que formam um imenso tabuleiro de xadrez; e avenidas diagonais, as quais cortam as quadras ao meio, criando quarteirões triangulares por onde passam. Contando com apenas 8.815.382 m², a área planejada da cidade ultrapassou seus limites idealizados ainda no início do século passado, possuindo hoje uma área urbana que conta com cerca de 900km² em toda a metrópole, aproximadamente. Ou seja, em pouco mais de 90 anos, a cidade ultrapassou em quase cem vezes o tamanho do seu raio preconcebido. E ainda sim não deixou de ser uma cidade geométrica, pois mesmo com uma expansão desenfreada, houve uma preocupação maior em manter a linearidade e a organização dos novos loteamentos que iam, aos poucos, se transformando em bairros. Há quem diga que BH é uma cidade desorganizada. Eu discordo. Com exceção das favelas, as quais contaram com ocupação irregular, BH é uma cidade com urbanismo preceituado em quase todas as situações. Claro que, com relevo acidentado em praticamente todo o território, não é sempre que os bairros conseguiam manter uma organização simétrica. Algumas regiões, como o São Bento, o Buritis, o Santa Lúcia, o Mangabeiras e outras centenas de localidades, possuem ruas e avenidas que acompanham o traçado dos morros e montanhas. E isso não é ruim. Faz parte do charme da grande urbe das Minas Gerais...

Tenham uma ótima noite!

sábado, 13 de abril de 2013

PARANÁ


A Av. Paraná é uma das menores avenidas da cidade. Sua extensão não chega a 1km, mas sua importância para a Zona Central de BH é inversamente proporcional ao seu tamanho. Ela liga a rodoviária hipercentro e a Estação Lagoinha de metrô ao icônico Mercado Central, fazendo com que o fluxo de pessoas que passam pelo logradouro seja muito intenso o dia todo. Isso fez com que o comércio da região se desenvolvesse bastante, tanto na Paraná quanto nas ruas que a cortam perpendicularmente, como a Carijós, Tupinambás, Tamoios, Tupis, Goitacazes e Caetés. Atualmente a via está recebendo obras, como podem ver na foto de hoje, que transformarão sensivelmente sua estética e seu modo de vida. Está em implementação uma artéria do BRT no local, que servirá de ponto final dos coletivos que chegarem das grandes avenidas, como Antônio Carlos e Cristiano Machado.

Tenham um ótimo dia!

sexta-feira, 12 de abril de 2013

PIEDADE


Situando-se no município de Caeté, a 50km da Zona Central de BH, a Serra da Piedade é a maior formação rochosa da Região Metropolitana, cujo cume atinge 1.751 metros de altitude. Acomoda em seu topo o Observatório Astronômico da Universidade Federal de Minas Gerais e os radares do CINDACTA - Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo - que monitoram os céus da região. A serra abriga também um santuário religioso que conta com mais de trezentos anos do início de sua construção.

Tenham um ótimo dia!

quinta-feira, 11 de abril de 2013


CÂNION


A Av. Afonso Pena é a principal via da Zona Central de BH. Ela rasga a região de leste à oeste, sendo uma artéria de ligação primordial para o acesso à outras avenidas e ruas do centro da cidade. Seus quase 5km em linha reta contam com dez faixas de rolamento no total, agilizando o fluxo e garantindo versatilidade aos que acessam o trecho. Faz parte da área planejada de BH, e além de ser intensamente arborizada, conta com alguns dos maiores e mais imponentes edifícios da cidade, fazendo com que boa parte da via seja um imenso cânion formado por concreto e árvore.

Tenham uma ótima noite!

terça-feira, 9 de abril de 2013

JOGO


Expressão é o sentimento de ordem. Dirigimos nossos algozes ao campo adversário, alimentando nosso terreno com resguardos. O ataque representa o momento de travar o auxílio fotossintético ambiental, retirar o olhar aguçado das vistas oponentes e concluir a conduta com o arrasto dinâmico dos peões, seguido de endireitamento vertebral...

Essa é a rotina dos tradicionais jogadores de damas do hipercentro da cidade. São centenas, talvez milhares de proprietários da terceira idade que diariamente perambulam pelas quadras que circundam a Praça Sete. Encontramos eles disputando partidas no nível térreo do antigo prédio do BEMGE, tomando cafés frescos no tradicional Café Nice e jogando conversa fora sentados nos diversos bancos do quarteirão fechado da rua Rio de Janeiro. Em sua grande maioria, os senhores são aposentados e antigos moradores do Centro, de uma época em que lá eles trabalhavam e viviam suas vidas de maneira provinciana e tranquila. Observo no olhar deles o saudosismo por um tempo que se foi, como é comum nessa idade. A atmosfera nostálgica se dá provavelmente pelo fato de não termos mais o bucolismo de outrora, em uma cidade que cresceu explosivamente nos últimos cinquenta anos.

Um abraço pra vocês e até amanhã.

segunda-feira, 8 de abril de 2013

LEGOLÂNDIA


Possuindo aproximadamente 33 mil habitantes, o Buritis é o segundo bairro mais populoso da cidade, além de ser polo comercial regional de uma área verticalizada que abrange mais de 130 mil moradores. Teve crescimento recorde por muitos anos e recebeu o título de maior canteiro de obras da America Latina no período. É uma zona nobre, com renda média per capta de R$10.498,82 e apartamentos cujos preços  podem ultrapassar os quatro milhões de reais. Dentre outras comodidades, dista apenas 11km do Centro e possui excelente infra-estrutura, com inúmeros supermercados, shoppings, cinemas, restaurantes, bares, choperias, creperias, pizzarias, lojas de roupas, padarias e drogarias. O distrito abriga também um dos mais prestigiados centros universitários do país, o Uni-BH, cujos projetos de extensão recebem destaque nas listas do MEC, além de possuir a melhor faculdade de matemática do Brasil. É um dos bairros mais densos da cidade, com edifícios de três à trinta andares. Costumo chamar o Buritis de legolândia - e não preciso explicar o motivo. Aliás, uma informação à quem não conhece a cidade: a foto da capa do blog também retrata o Buritis, só que em outra região.

Tenham uma ótima terça-feira!

domingo, 7 de abril de 2013

SANTA TEREZA


Projetado pelo engenheiro blumenauense Emílio Henrique Baumgart, o Viaduto Santa Tereza foi construído em 1929 para ligar o Centro de Belo Horizonte ao bairro que mais crescia naquele período, o bairro Floresta. O traslado por entre essas duas regiões era custoso, devido às diversas obstruções que haviam (e ainda há) entre elas, como o Rio Arrudas, a Avenida dos Andradas, as linhas de trem (e metrô, atualmente), dentre outras oclusões; e sua construção garantiu acesso rápido e dinâmico entre os locais. Com pouco mais de 400 metros de comprimento, por muitos anos ele foi o maior elevado da cidade e um dos maiores do país; e era considerado uma obra cara e complexa para a época. Com o crescimento da metrópole, o viaduto perdeu a mão dupla, ficando com o cargo apenas de levar trabalhadores do Centro à outros bairros da Região Leste, deixando a mão contrária à ofício do Viaduto Floresta, outro elevado recheado de histórias, as quais falarei delas em outra oportunidade.


Tenham um ótimo domingo!

sábado, 6 de abril de 2013

RUMO AO NORTE


Podendo ser considerada como se fosse uma artéria aorta urbana, fazendo um paralelo da cidade com o corpo humano, a Avenida Antônio Carlos é uma das principais vias de Belo Horizonte. Não chega a ser muito extensa (seu conjunto viário se soma à via Pedro I, formando uma avenida só com aproximadamente 14km de extensão), mas rasga a metrópole em seu miolo geocêntrico, ligando a Zona Central à importantes locais e regiões, como a Pampulha, Venda Nova, Zona Norte e a Universidade Federal de Minas Gerias. Larga - como convém à uma aorta - em alguns trechos a via conta com 14 faixas de rolamento, sendo 4 deles destinados à transporte exclusivamente público, como ônibus e taxis. Nos demais trechos ela varia entre 10 e 12 faixas. Dada sua responsabilidade, é uma das vias que mais recebem reformas na cidade, variando entre ampliações, viadutos e trincheiras.

Tenham um ótimo sábado!

sexta-feira, 5 de abril de 2013

PROMESSA DA NOITE MINEIRA


Sábia expressão que diz que a noite é uma criança. Instigante e sexy, é o momento do dia em que esquecemos o que são pecados capitais, leis ou moralismos. Não temos deveres nem prestação de contas. Momento de chacoalhar o espírito, saquear corações solitários, apaixonar por sorrisos, chorar pelo Smirnoff derramado. Com o astro maior iluminando o outro lado do planeta, Deus adormece junto com seus mandamentos e as avenidas estão livres como o sangue que corre em nossas veias. Sai Apolo, venha Nyx! É o momento de nos sentirmos vivos e demasiadamente humanos, como já dizia meu sábio Nietzsche. Hora de partir, de pecar, de extrapolar, de ousar, de experimentar perigosamente. Foi pra lá da madrugada que os grandes ritmos fizeram nome, que os poetas criaram os versos que mudaram a história da literatura. A noite não temos medo de ser quem somos. Mostramos a cara, desnudamos ao luar, nos banhamos de música sob o testemunho estrelar. É a noite que Belo Horizonte deixa de ser tradicional família mineira e se transforma na insaciável vizinha sedutora. Os pães de queijo dormem, as pimentas fazem a festa. Quem ainda não experimentou, fica aí a dica. 

Tenham uma excelente noite e até a próxima!
VIA LESTE-OESTE


Com cerca de 40km de extensão, a Via Leste-Oeste é um dos maiores complexos viários da cidade e liga importantes regiões da metrópole, como a Zona Oeste, Leste, Noroeste, Central, Contagem e Betim. Cerca de 22km da via é expressa, ou seja, não possui interceptações ao longo do trecho.

Tenham uma ótima noite!

quinta-feira, 4 de abril de 2013

PARCERIA


É com imenso prazer que venho anunciar mais uma grande novidade: a parceria com o portal Sou BH. Lançado em dezembro de 2010 pela agência JCHEBLY, o Sou BH é hoje o maior e melhor portal sobre cultura, lazer e entretenimento da capital mineira. E, com a nossa parceria, o BH - UMA FOTO POR DIA vira um blog oficial do referido portal. Agora vocês poderão acompanhar as postagens do projeto pela fanpage do Sou BH e também pelo site www.soubh.com.br.



Abraços a todos!!!

quarta-feira, 3 de abril de 2013

ESPÍRITO SANTO


Contando com aproximadamente 3km de extensão, a Rua Espírito Santo é um dos mais importantes corredores que cortam a Zona Central de BH. Seu traçado urbanístico permite um fácil escoamento de veículos que saem do Centro rumo às grandes avenidas que rasgam outras regionais da cidade. Democrática, a via começa em um dos mais nobres bairros da metrópole mineira, o Lourdes; e termina cortando uma região de comércio popular intenso, entre as ruas Guaicurus, Caetés e Av. Santos Dumont, passando por diversos locais de destaque na urbe, como o Minas Tenis Clube, o Edifício Acaiaca e a Igreja São José.

Tenham uma ótima noite! 

terça-feira, 2 de abril de 2013

QUELUZ


Localizada em ponto estratégico, a Zona Oeste de Belo Horizonte é uma das maiores e mais densas regiões administrativas da metrópole. Faz divisa com Contagem - e por isso, recebe grande parte do fluxo de caminhões que saem carregados das indústrias do referido município, rumo ao Anel Rodoviário; e por sua vez, ao resto do Brasil. O distrito conta com uma população de quase 300 mil habitantes e está em processo de franca expansão e exploração imobiliária. A região conta também com a sede de um dos maiores e mais importantes centros de educação tecnológica do país, o CEFET - MG; além de outras instituições de notório destaque, como o Parque de Exposições da Gameleira, a sede da centenária Orquestra Carlos Gomes, o Centro de Feiras e Exposições Expominas e dezenas de escolas e universidades.

Tenham uma ótima noite!

segunda-feira, 1 de abril de 2013

BELVEDERE


O Belvedere é um dos mais valorizados bairros de Belo Horizonte e figura entre os mais caros do Brasil. O bairro cresceu ao redor do primeiro shopping da cidade, o BH Shopping, o qual foi inaugurado em 1979. Sinônimo de luxo e magnificência, a região conta com apartamentos que podem ultrapassar os 20 mil reais o metro quadrado, além de comércio forte e diversificado, com restaurantes, bares, shoppings, edifícios empresariais e centenas de lojas de rua. Fica a aproximadamente dez quilômetros do Centro e é uma das zonas mais altas da metrópole, acomodando-se em uma altitude de aproximadamente 1.200 metros acima do nível mar. A partir do bairro tem-se uma vista espetacular da cidade.


Tenham uma ótima noite!

Arquivo do blog