quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

PARTIU, 2015



Que 2015 seja um ano definitivo na vida de todos!

Meu caloroso abraço,

Charles Tôrres

--


Na foto, minha maravilhosa equipe: minha digníssima esposa Lígia Tôrres e meus brothers parceiros de trabalho Lucas Santos e Israel Parreiras. Faltou Rafael Benevides, meu irmão de coração, mas ele estava conosco em nossos pensamentos.

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

PARANÁ


A Av. Paraná é uma das menores avenidas da cidade. Sua extensão não chega a 1km, mas sua importância para a Região Central de BH é inversamente proporcional ao seu tamanho. Ela liga a rodoviária central e a Estação Lagoinha de metrô ao icônico Mercado Central, fazendo com que o fluxo de pessoas que passam pelo logradouro seja muito intenso o dia todo. Isso fez com que o comércio da região se desenvolvesse bastante, tanto na Paraná quanto nas ruas que a cortam perpendicularmente, como a Carijós, Tupinambás, Tamoios, Tupis, Goitacazes e Caetés. A via é também um dos principais corredores de BRT do Centro, uma artéria que serve de ponto final dos articulados que chegarem das grandes avenidas, como Antônio Carlos e Cristiano Machado.

- Charles Tôrres

domingo, 28 de dezembro de 2014

ANIL VESPERTINO


Sou apaixonado pela tarde! Junto com a madrugada, é o momento do dia que mais estimo. O céu com seus rajados áureos, o anil horizontino, o sol diagonal, o clima que refresca. Uma tarde linda como essa e todas as outras só me faz acreditar no que sempre creio: a natureza é a nossa maior dádiva.

- Charles Tôrres

sábado, 27 de dezembro de 2014

ENFIM, 40


Pois é, então vamos chegando aos 40! Não, não, ainda tenho 28 anos. Me refiro ao número de seguidores da página. Nesse exato momento são 40.025 curtidas na Fanpage do BH - Uma Foto Por Dia, um grande orgulho. Cheguei aos 40 mil seguidores na melhor época; de festas e confraternizações. Obrigado pessoal!

- Charles Tôrres

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

PURPLE RAIN


Na manhã passada o céu se exibia esplendidamente sobre a Região Oeste de BH. Apesar do calor infernal, que bateu os trinta graus centígrados, as nuvens estavam densas e delgadas, deixando na atmosfera uma iluminação bem interessante, com rajadas solares que penetravam a cidade por entre os flocos de núbilos. As chuvas estão dando as caras em breves ocasiões, umidificando o ar e nossos pulmões, ressecados pelas secas e pela baixa pluvial. Esse período do ciclo climático garante belos e diversificados panoramas, especialmente em uma cidade como Belo Horizonte, dotada de altos edifícios, relevo acidentado e grande variação da altura por entre as regiões da metrópole.

- Charles Tôrres

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

LUZES DA GRANDE BH


Que o Natal de 2014 seja o início de um novo tempo. Seja a nossa inspiração para uma Nova Era; mais fraterna, mais poética, menos violenta e mais humana. Fé na tábua!

- Charles Tôrres

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

FELIZ NATAL


Um Natal iluminado e próspero a todos os belo-horizontinos, metropolitanos, mineiros e brasileiros!

Tenham uma excelente noite!

- Charles Tôrres

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

LUZES DE UM NATAL QUALQUER


Mais uma panorâmica iluminada, com a Savassi em destaque.

- Charles Tôrres

domingo, 21 de dezembro de 2014

CIDADE VERTICAL


Ainda que repugnada por muitos, densidade urbana e verticalização é a melhor e mais eficiente maneira de combater o desmatamento causado pelo crescimento das grandes cidades do planeta. Já pensou: uma metrópole como Belo Horizonte, 5 milhões de habitantes, todos vivendo e trabalhando em casas? Teríamos uma área urbana completamente espalhada, com um raio de mais de 100km em todos os eixos da rosa dos ventos. Isso contribuiria para o desmatamento, para o uso ainda maior dos recursos naturais, teríamos problema com transporte (já que as distâncias seriam maiores), altíssimo gasto com energia, dentre outros problemas. Temos bons exemplos no Brasil de cidades espalhadas (e, obviamente, ecologicamente incorretas), como Brasília, Palmas, Teresina, Manaus ou Sorocaba. Nos Estados Unidos temos como exemplo Los Angeles, maior cidade do mundo em área urbana. Os poucos prédios altos que existem na segunda maior cidade americana são sedes de bancos. E só! O restante são construções de no máximo 3 pavimentos. Uma viagem de leste a oeste na Grande Los Angeles em área completamente conurbana daria cerca de 250km! Isso contando com "apenas" 15 milhões de habitantes. Já na Grande Tóquio, cidade mais populosa do mundo (38 milhões de habitantes), quase três vezes mais populosa que Los Angeles, metrópole completamente densa, onde praticamente todo mundo mora em apartamento;  uma viagem de leste a oeste em área conurbada não dá nem 150km. Pergunta: qual cidade desmatou mais, Tóquio ou Los Angeles? Qual consumiu mais recursos naturais? Qual preservou mais seu entorno natural? Não precisa ser um gênio matemático para responder. Então, da próxima vez que você for reclamar que BH é uma selva de pedra, que em BH temos poucas áreas verdes e blá blá blá, lembre-se de que a verticalização da capital mineira só contribui para o meio ambiente, encurta as distâncias e consome menos recursos energéticos. Orgulhe-se disso! Se não for o suficiente, lembre-se que Belo Horizonte é considerada a segunda capital mais arborizada do país, perdendo apenas para Goiânia. Quanto mais verticalizada é uma cidade, mais preservado fica o meio ambiente ao seu redor. Pense nisso.

- Charles Tôrres

sábado, 20 de dezembro de 2014

ESTACIONAMENTO DE BONDES


Alternativo, sujo, elegante, enorme, fino, clássico, concreto. O tradicional e esquecido Mercado Novo ganha apelido de Mercado das Borboletas e se transforma em um agitado espaço de cultura de Belo Horizonte. Projetado e idealizado na década de 1950 para ser um moderno estacionamento de bondes (na ocasião o maior do país), o lugar falhou em seu objetivo inicial quando retiraram os trens de rua de Belo Horizonte em 1965. Depois disso, ele se transformou em um mercado municipal, mas por mais de 40 anos o local ficou esquecido, à sombra do Mercado Central, vizinho intimidador que acaba recebendo maior atenção pelo seu perfil turístico, tanto de moradores quanto de visitantes de Belo Horizonte. Mas esta história está mudando: desde 2010, o Mercado das Borboletas, -eclético projeto cultural que funciona no terceiro andar da construção localizada na avenida Olegário Maciel, no Hipercentro de Belo Horizonte - tem atraído um dos públicos mais diversos da noite belo-horizontina para festas, shows, exposições e eventos; sempre com uma pegada mais alternativa e versátil. E foi lá que o Estúdio Metrópole Escola de Fotografia expôs os trabalhos dos alunos no último trimestre de 2014, encerrando hoje a maravilhosa exposição.

- Charles Tôrres

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

BELO HORIZONTE


Uma imagem... milhões de pessoas, milhões de esquinas, milhões de quilômetros, milhões de ideias, milhões de significados.

- Charles Tôrres

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

FOGO DA PAIXÃO


E os fogos que ardem nas chaminés fabris jactam-se, misturando suas flavas turvas às formações densas de cumulus nimbus escarlates que pairam sobre a fria Cidade Industrial.

- Charles Tôrres

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

NUVENS


E seguem as loucas, cada vez mais loucas, os inquilinas dos céus, escravas da atmosfera. As residentes do topo, donas do paraíso, casa do dito criador, que usam as serras como colchão e o azul como lençol. Elas dissipam-se no íntimo fitar dos ventos e as vezes irritam-se, chorando lágrimas densas sobre Belo Horizonte.

- Charles Tôrres

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

BIGGEST CITY


Ontem fui ao Mirante dos Mangabeiras. Fazia alguns meses que não passava por aquelas bandas... e confesso: que baita cidade eu vi lá de cima! Achei BH ainda maior, mais densa e ainda mais bonita. Sempre me impressiono com a grande capital mineira, mas ontem meu espanto foi ainda maior. Não apenas pela infinidade de prédios e avenidas. Ou pela massa urbana que se recusa a mostrar seus findos limítrofes. Mas por todo o contexto, tudo o que vi de lá. As serras, o céu, o burburinho citadino incansável. Belo Horizonte é sinônimo de cidade grande. Sinônimo de metrópole. Grande, a perder de vista. Cidade sem fins até os Confins.

- Charles Tôrres

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

GRANDE ANGULAR


Aprenda a ver o mundo por ângulos diferentes. A forma como somos criados influencia no desabrochar de nossas vidas e pode sugestionar profundamente no jeito como enxergamos o mundo e nossos conceitos. Pegamos como base nossa educação, porém, manter a pureza, questionar e revelar nossas próprias filosofias são opções impagáveis para transformar nossas convicções em ideais singulares. Descubramos novos ângulos, novos olhares, novas ideias. Vamos ampliar os horizontes! A vida é muito mais do que imaginamos.

- Charles Tôrres

domingo, 14 de dezembro de 2014

MIRANTE


Estamos todos sobre o mesmo horizonte, mas poucos conseguem contemplar suas dimensões.

- Charles Tôrres

sábado, 13 de dezembro de 2014

THE WORLD IS FOREVER BETA


Vamos tomar fôlego para tocarmos adiante nossas apostas pessoais. A vida, como um todo (e não apenas os fins de semana e feriados), há de ser prazerosa. O trabalho pode se tornar tão aprazível quanto o lazer; e quando isso acontece, sua vida passa a fazer mais sentido. Lembrando que nunca é tarde para recomeçar e empreender por novos desafios, mirar em novos alvos: redescobrirmos! Foco é a palavra de ordem. Que venham os novos desafios! Vamos alimentar expectativas por novos projetos e pela continuidade dos que já estão em pauta. O relógio não para e sua vida está com pressa. Descubra qual é seu propósito e faça acontecer. É o único jeito de viver uma vida plena - todos os dias!

- Charles Tôrres

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

ANTES DA CURVA


Lugares longínquos o horizonte inspira. Paisagens jamais avistadas, regiões fabulosas, culturas instigantes. O horizonte é como o mar, e nos faz pensar o quanto somos pequenos, e quanto a natureza é grande, bonita e majestosa. Desmensurados panoramas quero ver, grandiosas vistas quero enxergar... sei que belos horizontes me aguardam.

- Charles Tôrres

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

TRAIN SPOT


Histórias urbanas venho lhes contar. Crônicas citadinas, narrações visuais, frames jornalísticos, antiutopias utópicas, passeios banais, caminhadas severas, semióticas da grande cidade de Belo Horizonte e seus faustos habitantes. A cada click, um conto!

- Charles Tôrres

domingo, 7 de dezembro de 2014

METRÓPOLE BARROCA


Ouro Preto é uma cidade insanamente fotogênica. Seus becos, vielas, largos e viadutos conferem aos traços coloniais da urbe panoramas singulares e encantadores. Cidade polo e principal roteiro turístico de Minas Gerais depois de BH, ela é pequena pra tanto cosmopolitismo e grande para uma cidadezinha histórica. Uma metrópole barroca! Suas ruas são tomadas por gringos de todos os cantos do planeta, além de brasileiros de vários gentílicos, especialmente de BH, SP e Rio. Antes que me questionem, não é uma fotografia necessariamente de Belo Horizonte, mas de sua mãe e antecessora, que fora a capital de Minas Gerais em outrora. Fundada como "Vila Rica" em 1652, a cidade preservou até hoje seus traços históricos, os quais lembram os mais antigos lugarejos europeus, tamanho charme dos seus palácios e casarões coloniais. 

- Charles Tôrres

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

BEAGHOTAM


A noite adentra os becos, ilumina os guetos e clareia os tetos da metrópole apática de gente empática. Cidade luz, cidade treva, dezembro chove na mente parva, que anda nas infinitas highways travadas no rush. Labuta engrenada, hora de pico no ócio, jantar de negócio, passeio no feriado. Seja bem vinda, Imaculada Conceição!

- Charles Tôrres

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

ALVORECER


E o espetáculo continua! O maior show que o ser humano pode presenciar em vida. Apresentação gratuita, aberta ao público, que paira sobre 7 bilhões de cabeças sem distinção de raça, etnia, cor, filosofia ou religião. Irreverente, o céu nos prepara de momento em momento uma das maiores performances da natureza ao nosso dispor, sem nos cobrar por isso. É a maior exibição artística que existe, a qual faz turnê mundial atrevidamente incessante. Com sua majestosa imponência, a imensa abóbada celeste ignora conceitos estéticos, refazendo-os à sua própria vontade. Parafraseando minha esposa, Lígia Tôrres: E nós que nos julgamos grandes artistas, as vezes nos esquecemos do que a natureza é capaz.

- Charles Tôrres

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

LIBRA CULTURAL


Diversidade arquitetônica no coração cultural de Belo Horizonte: Circuito Cultural Praça da Liberdade, a maior concentração de museus e espaços artísticos do país.

- Charles Tôrres

Arquivo do blog