segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Atenção pessoal,

Entre os dias 24 e 31 de dezembro, não teremos foto do dia por conta das festividades de ano novo. Estou em tempo integral por conta de família, que veio de fora de BH, além da ceia de natal que será em minha casa, preparativos e outras causas natalinas. A partir do dia 01 de janeiro o blog voltará ao seu ritmo normal.

Um grande abraço pra vocês, tenham um ótimo natal e um excelente ano novo!

domingo, 23 de dezembro de 2012

PÓLO DE MODA II


O Barro Preto é um dos principais bairros da Zona Central de Belo Horizonte. Ele pode ser considerado como uma extensão do próprio Centro, acomodando alguns edifícios empresariais, comerciais e residenciais, além de milhares de lojas especializadas em moda. Estrategicamente ele é vizinho do bairro Prado, um dos bairros com maior concentração de confecções e escritórios de estilistas do Brasil. O Barro Preto foi colonizado por imigrantes italianos - e talvez por conta disso acomoda a sede do Cruzeiro Esporte Clube, time de origem italiana cujo primeiro nome foi Palestra Itália. Apesar da tradição futebolística, o que se destaca mesmo no bairro é o pólo de moda que abriga, o que faz dele a região predileta das mulheres belo-horizontinas.

Boa noite pra vocês e até amanhã!

sábado, 22 de dezembro de 2012

O TOPO


O MUNDO NÃO ACABOU.
E AGORA?

Você pensou no que faria se os maias estivessem certos? Passaria as últimas horas junto da família? Dos amigos? Chutaria o balde e xingaria o chefe? Sairia sem roupa na rua? Ficaria as últimas 24 horas ao lado do amor da sua vida?

Bem, o mundo está aí. Nem tão firme, nem tão forte, mas vai levando. Começou um novo dia. Mais que isso, uma nova vida. Porque se você pensar bem, a cada novo dia, um mundo acaba: o mundo do dia anterior. Sem bolas de fogo no céu, sem terremotos, sem o Will Smith salvando todos no final. Os ponteiros do relógio continuam girando. E voce acorda no dia seguinte sem se dar conta de que nasceu de novo.

Mas agora que o céu não caiu sobre nossas cabeças, o que você vai fazer?

Que novos projetos vai começar? Que livros vai ler, que filmes vai ver, que viagens vai fazer? Que notícias vai levar em conta?

E, principalmente, que atitudes vai tomar para tentar melhorar sua cidade, seu país, seu planetinha azul para que ele não acabe de verdade?

Hoje é 22 de dezembro de 2012. Você ganhou mais uma chance. Faça valer a pena. 

--

Texto retirado do Jornal Estado de Minas.

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

CIDADE JARDIM


Com cerca de uma árvore de rua para cada quatro habitantes (e uma árvore por habitante, se considerarmos os parques e reservas), Belo Horizonte é a segunda cidade mais arborizada do Brasil, perdendo o primeiro lugar para Goiânia. É notória a frondosa flora urbana da metrópole mineira; e por isso, ela carrega desde sua concepção o título "Cidade Jardim". Além disso, a cidade possui 69 parques apenas no município e cerca de 150 em toda a região metropolitana. Graças à essa característica, em outrora a cidade foi polo de tratamento de tuberculose e outras doenças respiratórias, por conta do clima  puro e ameno que a intensa arborização proporcionava. Nos dias de hoje a numerosa formação arbórea da urbe não inibe mais a poluição do progresso, e BH está entre as cidades com o ar mais prejudicados do país. BH é a segunda mais arborizada, mas é também a terceira mais motorizada, com cerca de dois veículos para cada três habitantes. E o índice não para de aumentar, já que as ruas de BH recebem cerca de 600 novos automóveis todos os dias. Ao mesmo tempo que é uma cidade jardim, é uma cidade asfalto, cidade concreto. É o famoso "morde e assopra".

Tenham um ótimo fim de semana!

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012


MUNDO VELOZ


Éramos célebres líricos
Éramos sãos
Lúcidos céticos
Cínicos não
Músicos práticos
Só de canção
Nada didáticos
Nem na intenção
Tímidos típicos
Sem solução
Davam-nos rótulos
Todos em vão
Éramos únicos
Na geração
Éramos nós dessa vez

Tínhamos dúvidas clássicas
Muita aflição
Críticas lógicas
Ácidas não
Pérolas ótimas
Cartas na mão
Eram recados
Pra toda a nação
Éramos súditos
Da rebelião
Símbolos plácidos
Cândidos não
Ídolos mínimos
Múltipla ação

Sempre tem gente pra chamar de nós
Sejam milhares, centenas ou dois
Ficam no tempo os torneios da voz
Não foi só ontem, é hoje e depois
São momentos lá dentro de nós
São outros ventos que vêm do pulmão
E ganham cores na altura da voz
E os que viverem verão

Fomos serenos num mundo veloz
Nunca entendemos então por que nós
Só mais ou menos

--

música de Marcelo Jeneci


quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

SÃO JOSÉ II


Boa noite, pessoal! A foto de hoje foi tirada ontem a noite - e é praticamente o mesmo ângulo da foto da última sexta-feira. Apesar do panorama parecido, fiz questão de postar esta fotografia, pois achei o resultado desta perspectiva noturna bastante interessante.

Tenham uma ótima noite!

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

CÉU DO OESTE


Hoje o céu se exibia esplendidamente sob a zona oeste de BH. Apesar do calor infernal, que bateu os trinta e dois graus centígrados, as nuvens estavam densas e espaçadas, deixando na atmosfera uma iluminação bem interessante, com luzes que penetravam a cidade por entre os flocos de núbilos. As chuvas deram as caras em breves ocasiões, umidificando o ar e nossos pulmões, ressecados pela seca constante em épocas de baixa pluvial. Esse período do ciclo climático garante belos e diversificados panoramas, especialmente em uma cidade como Belo Horizonte, dotada de altos edifícios, relevo acidentado e grande variação da altura por entre as regiões da metrópole.

Tenham uma ótima noite!

domingo, 16 de dezembro de 2012

ÁPICES DA INCONVENIÊNCIA URBANA


Um catador solitário, predestinado à pretender e tratar entulhos citadinos, suprindo a incumbência de manter o esmero das ruas da cidade. Em plena Afonso Pena, a peleja ao transpor a grande via remete sua fadiga. O olhar um tanto perdido confere seu desapego  por civilidades costumeiras. Mas, poderia ser diferente? Dando-lhe oportunidades até então desconhecidas possibilitaria à ele transformar-se em um músico de grande prestígio? Um cientista de renome? Um artista com dotes inexpugnáveis? Um cidadão comum, qualificado por títulos supérfluos? Ou seria ele mais um malandro corruptível da Câmara dos Deputados? Já vi muitos Mozart saírem da lata de lixo... e incontáveis Macedos e Calheiros brotarem dos mais temidos guetos. Quantos mestres o Brasil já perdeu para as ruas? Infelizmente, a massa de mariolas é maior que nossa capacidade de enfrentá-los. Para dar um tiro ou queimar inquilinos de logradouros, o malandro brasileiro não mede esforços. Enquanto isso, para ganhar uns trocados, o sujeito acima está meramente tentando atravessar uma avenida.

Tenham uma ótima semana!

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

SÃO JOSÉ


A Igreja São José é um dos destaques da arquitetura manuelina em Belo Horizonte. Localizada na confluência entre ruas Espirito Santo e Tamóios, no hipercentro, o templo foi inaugurado em 1910 e era o edifício mais alto da cidade, época em que ainda distinguia-se ares interioranos na capital mineira, com seus parcos 30 mil habitantes. Hoje a paróquia se destaca por entre edifícios modernos que formam uma espécie de cânion, no coração financeiro da metrópole. 

Tenham um ótimo fim de semana!

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

UBÁ


Uma das coisas que mais me encanta em Belo Horizonte é sua miscigenação arquitetônica.  Já comentei sobre isso no blog inúmeras vezes. Não precisamos andar muito para encontrarmos diversidade. Essa rua, Ubá, localizada no Bairro Colégio Batista, fica a parcos 2 quilômetros do Centro de BH. Praticamente ao lado do coração financeiro da cidade, uma rua pacata, de atmosfera bucólica, com calçamento em paralelepípedos e construções art déco. Achei o lugar interessantíssimo! E ainda por cima, no final da rua (que é sem saída) há um mirante de onde podemos ver a zona central da metrópole em um panorama espetacular.

Tenham uma ótima noite!

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

115


Hoje a grande metrópole mineira faz 115 anos. Esbelta no corpo e madura na concepção, a cidade é um pólo econômico que move mais de 7 milhões de pessoas em sua região integrada de desenvolvimento econômico, reunidas em seu colar metropolitano, além de reger com maestria um sistema que envolve cerca de 21 milhões de pessoas, habitadas no segundo estado mais populoso do país. Concebida sob o movimento progressista do final do século IXX, a cidade nasceu para ser uma capital administrativa, com foco na política e na gestão do Estado de Minas Gerais. Mas BH extrapolou e se transformou em um dinâmico pólo financeiro, industrial e comercial, se integrando entre as três maiores e mais importantes metrópoles do Brasil, além de possuir um dos melhores índices de qualidade de vida da América Latina. Conservadora, moderna, dinâmica, rica, gigante, colorida, sóbria, empreendedora, forte, enérgica, elegante, sublime... faltam palavras pra descrever essa cidade acolhedora e cosmopolita. Que venham mais 115 anos de ação e desenvolvimento! Parabéns à todos os mineiros que souberam fazer uma grande urbe! Feliz aniversário, Belo Horizonte!

Tenham uma ótima noite.

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

CAPELA DA CRUZ


Em minhas jornadas urbanas por Belo Horizonte e sua vasta região metropolitana, me deparei com essa simpática capela, localizada em um dos pontos mais altos de Sabará, próximo ao seu centro histórico. A vista a partir de lá é extraordinária, com um largo panorama aos vales do Rio Sabará e do Rio das Velhas. O clima frio, a atmosfera erma e despida de modernidades nos remetem aos idos tempos coloniais e suas esfinges religiosas. Sendo um templo construído na metade do século IXX, fiquei questionando o que faria ali aquela igreja, isolada a pelo menos quatro quilômetros (naquela época) do resquício de urbe mais próximo. Seria um ádito de contemplação às mitologias humanas que usa dos recursos topográficos para manter o beato em estado de êxtase? Ou o simples capricho dos cardeais de se alegarem próximos ao céu? Questões dogmáticas a parte, o lugar é magnifico... valeu a visita!

Tenham uma ótima noite.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

PONTO DE FUGA


Trem suburbano expresso comboio cidade industrial eldorado superfície rápido trilho eficaz ineficiente velho estação central moderno retrô sucateado pantógrafo reformado falido planejado vintage elétrico locomotiva operante bitola contagem automático linha metrominas controle gameleira terminal vila oeste bilhete licitação vilarinho sindimetro maria fumaça túnel music station cbtu roda são gabriel usuário embarque estrutura concreto ramal águas claras integração vagão dilma propõe plataforma nada acontece depois da faixa amarela... metrô!

Até amanhã.

domingo, 9 de dezembro de 2012

VIVA


Belo Horizonte está mais vigorosa que nunca. Com tantos acontecimentos fervilhando a capital mineira, a cidade está se transformando e se multiplicando numa velocidade jamais vista. Desde 2002, é a metrópole que mais cresce no Brasil; e este ano ela figurou entre as trinta cidades que mais cresceram no mundo. E não estamos falando apenas de crescimento populacional. Além de ser a terceira maior região metropolitana do país, a Grande BH possui o segundo menor nível de desemprego da nação, além de estar entre as cidades de melhor qualidade de vida da America Latina. Tantas potencialidades refletem também na economia da urbe, que hoje está entre os três maiores polos financeiros do Brasil. É nossa Belo Horizonte se preparando para um futuro próspero e abundante.

Tenham uma ótima noite!

sábado, 8 de dezembro de 2012

KINGS OF NYC


Grandes são os homens que gostam de desafio. Que desafiam e não se intimidam com torpes adversários.

Grandes são os homens que acreditam. Que possuem fé na tábua que lhe servirá de base à travessia perigosa.

Grandes são os homens amigos. Os homens benevolentes, que enaltecem a fraternidade e valorizam suas alianças.

Grande são os homens que sonham grande. Que debulham suas veredas com a convicção de um felino à caça de sua presa.

Grandes são os homens que sabem lidar com si próprios. Que ousam, desmembrando-se de seus limites, de seus cárceres internos.

Grandes são os homens que personificam o amor. Que se tornam ainda mais grandes na companhia de quem lhes concedeu seus sentimentos.

Grandes homens... produzidos através dos mais simples ingredientes.

--

Charles Tôrres

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

LABUTA


Indo em direção ao Centro da metrópole, me deparo com essa interessante perspectiva que mostra um operário no canteiro de uma das mais movimentadas avenidas que rasgam a Zona Norte de BH. Em meio à carros, poluição, barulho e um calor cuiabano que assola Belo Horizonte há duas semanas, lá estava o trabalhador, quieto, operando seu estrépito aparelho de fazer não-sei-o-quê, numa calmaria instigante como se estivesse sentado numa rede observando verdes campos catrumanos. Sua resignação ao tumulto marginal incomodava e encantava: uma máquina operando outra. Situação impressionante! Nem em meu silente escritório consigo promover tal sossego de espírito. Vejo nisso a rotina, que faz com que nos conformemos com o mesmo, abdicando nossos desígnios, freando o ímpeto mais profundo que move nossa vontade de mudar. Viramos máquinas operantes de um sistema que nem sabemos onde vai chegar, declinando nossos caprichos em prol do medo de fazer diferente. Nos acostumamos com o que é nos imposto, a fim de não desapontarmos nosso berço, nossas tradições retrógradas. Interessante é que podemos contemplar tal coisa em qualquer categoria... seja no dia a dia de uma doméstica, na rotina de um advogado, num ambiente corporativo ou num escritório de algum órgão público (nesse último é onde encontramos a raça mais frustrada). Isso galgou pelos meus diálogos internos enquanto o sinal não abria. Depois que abriu, liguei o rádio na CBN para saber quais eram as notícias do dia.

Tenham uma ótima noite!

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

BLUE


Quem acompanha o blog sabe a admiração que eu tenho pelo céu. Não há expressão abstrata mais suntuosa e coerente que nossa imensa abóbada celeste - e com a vantagem de viver se metamorfoseando. Portanto, deixo aqui mais um registro desse espetáculo gratuito que nos é fornecido vitaliciamente. 

Tenham uma excelente noite!

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

METROPOLITANO


Segunda-feira, 3h da tarde... dia corriqueiro num comboio do metrô da cidade - nem abarrotado, nem despovoado. No rumo ao downtown belo-horizontino, os diálogos dos usuários paralelizam o som ambiente e infiltram-se por entre meus ouvidos conforme o diálogo encefálico de cala. Dentro de um trem metropolitano, ficamos mais dispostos à meditação do ser humano, devido à calmaria do trajeto e ausência de paisagens contempláveis. A solitude apresentada nos preserva a capacidade de questionamento interno, conforme a lucidez litigiosa do cidadão. Em tempos de ausência criativa, sacamos um bom livro para lermos, ou nos contentamos com a companhia musical de nossos players, o que não exclui o debate interior. Todos sentimos remorso e razão. Todos sentimos afeto e aversão. Todos culpamos e pecamos, independente de ideologias, predicados. Esse é o homem e a mulher demasiadamente humanos, criadores de religiões e paganismos. Inventores do dinheiro e da miséria. Produtores de armas e cenouras. Cultivadores de famílias, paridores de órfãos. Esses somos nós, irreverentemente adoradores pelo próprio umbigo. Filósofos de metrôs e filas de banco... até instalarmos o Angry Birds.

Tenham uma ótima noite!

domingo, 2 de dezembro de 2012

DOMINGO


Lá se vai mais um típico dia de fim de semana. Teve clássico no Independência: 3x2, triunfo alvinegro. Naturalmente, a metrópole entra em conflito interno, com direito à confusão envolvendo mais de cem torcedores em uma estação de metrô de Contagem, a 18 quilômetros do estádio. No vôlei masculino, vitória do Minas sobre o Canôas. Termina o Planeta Brasil, grande festival musical realizado na Pampulha, começa o FIC - Festival Internacional de Corais, com apresentações em diversos centros culturais da Praça da Liberdade, além de igrejas, parques, hospitais, rodoviárias e estações de metrô. Entre mortos, feridos, uma Kombi que pegou fogo em plena Avenida Antônio Carlos, uma casa na Pampulha com 1 milhão em jóias roubadas e um calor infernal que esbarrou nos 32º, foi montado, no Palácio das Artes, um dos acervos mais completos sobre a carreira da cantora Elis Regina.

E nas palavras da formosa artista: é um belo horizonte, é uma febre terçã...

Tenham uma excelente semana.

sábado, 1 de dezembro de 2012

JUNGLE


A Zona Central de Belo Horizonte é, de longe, o lugar que mais gosto na cidade. Conversando com Rafael Magalhães, meu "cumpadi" virtual (o qual escreveu o texto que contextua a foto do dia 5 de novembro), fiquei inspirado em postar essa fotografia, tirada  com uma lente 300mm num belo dia de sol sob espessas e bailadas nuvens.

Deleitem-se com a mais bela e pujante metrópole de nossa nação!

Grande abraço e tenham um ótimo domingo.

Arquivo do blog