quinta-feira, 8 de agosto de 2013

ENTARDECER NA ZONA SUL


Possuindo uma absurda densidade, com mais de 8 mil habitantes por quilômetro quadrado, e um IDH médio de 0,960 (um dos maiores do país), a Zona Sul de Belo Horizonte é a mais valorizada região de toda a metrópole mineira. Nela há bairros dentre os mais caros do Brasil, com valores de imóveis que ultrapassam os 22 mil reais o metro quadrado. Praticamente não há mais lotes vagos em sua reduzida área, onde residem 350 mil habitantes; e os quinhões disponíveis (normalmente provenientes de casas demolidas) são disputados acirradamente entre as construtoras por valores milionários. Mas não é só de números sobejos que vive o local. A região sul da cidade é belíssima, com lindas avenidas e praças; ótimos shoppings, restaurantes, bares, cafés e badaladíssimas casas noturnas.  Uma das características marcantes da região também são suas favelas, duas dentre as maiores da cidade, como o Morro do Papagaio (a direita na foto) e o Aglomerado da Serra. Apesar do nome, geograficamente o local já deixou de ser exatamente o lado sul da cidade há tempos, ocupando hoje o lado leste de BH. Com o crescimento da urbe por todos vetores, a verdadeira parte sul da Grande Belo Horizonte é a regional Barreiro, bem como o município de Ibirité. Será que mantiveram o nome pelo sentença histórico que ele carrega? Ou pelo teor aristocrata que ronda a estirpe? Talvez pela praticidade, já que trocar nomes de zonas não deve ser tarefa fácil. De qualquer forma, é uma região singular em Belo Horizonte.

Tenham uma ótima quinta-feira!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog