sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

CRONISTAS DO SINAL VERMELHO


Explorações urbanas são a nossa sina. Em nossas veias rasgam avenidas e linhas de metrô. Nossos olhos são clarabóias de grande diametragem, capazes de deixar até o mais insignificante fio de luz acessar o interior. Nossos nervos são fibras-óticas vigorosas como uma internet oriental. Os ouvidos sensíveis caçam até o som do unieverso em expansão no momento em que a luz do sol toca a superfície da Terra. E em nossos pulmões assopram os castos ares dos parques e das colinas mineiras. Somos curiosos, inquietos, exploradores. Somos atrevidos, ousados, descarados. Somos travessos, ecléticos, pioneiros. Astutos, xeretas, abelhudos. Entusiasmados, observadores, repórteres. Agitados, românticos, sensíveis. Espontâneos, desapegados e habilidosos. Perambulamos armados com Nikons e Fujis, e três-oitão é para os fracos... caçamos com 50mm no gatilho. Sempre a procura de imagens e sentimentos. Somos andarilhos urbanos, naturais e viajantes. Andamos em bando, andamos sozinhos. Somos da tribo.  Somos fotógrafos, cidadãos do mundo, brasileiros com orgulho, habitantes da maior metrópole do pão de queijo que existe no planeta.

© Charles Tôrres / BH - Uma Foto por Dia
Na foto: Professor Marcelo Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog