sexta-feira, 10 de outubro de 2014

CÉRBERO


E seguem loucos, cada vez mais loucos, os inquilinos das esquinas. Os residentes de ruas da selva de pedra, que usam o betão como colchão e o céu como lençol, dissipam-se no íntimo fitar do cão citadino, a espera do seu proprietário mentecapto que não parava de latir no coração da capital. 

Tenham um ótimo sábado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog