segunda-feira, 29 de setembro de 2014

SÍNTESE


Duas alas, duas cores
Uma cidade, quatro vetores
Milhares de prédios, milhões de pessoas
Esquinas demais, chuva de menos
Queijo curado, café bem passado
Carro excessos, trilhos recessos
Simpatia aos montes, serras e vales
Cozinha mineira, requinte europeu
Rio de asfalto, rio de gente
Soul na vitrola, mão na viola
Jazz à marola, funk da rebola
Foto na hora, foto na hora
Contorno contorna, metrô transborda
Cultura de mais, cultura da massa
É um belo horizonte, é uma febre terçã
Águas de março, calor de setembro
Sou Catalão, Confins é avião
Acaiaca e Tamoios, JK e Olegário
Mocotó do Nonô, Caol do Palhares
Café Nice e Lucinha, João e Maria
Metrópole pujante, cantinho elegante
Selva de pedra, cheiro de roça
Café com pão, manteiga não
Se o Jota é Quest, o Pato é Fu
Bituca Lô Borges, Drummond e Samuel
Pampulha e Betim, Tupi e Brumadim
Bahia Rio, Sampa Candanga
Belíssimo Horizonte!

Charles Tôrres

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog