terça-feira, 24 de junho de 2014

POENTE


"Bendito seja o nome da cidade
Em que bares são redutos da mocidade
Lagoa nos remete a santidade
Onde praça é sinônimo de Liberdade 

Horizontes se apresentam a todo instante
Olhares se encantam em um mirante
Risos se espalham em toda parte
Incomparável na cultura e na arte

Zero e Galo são os gritos da cidade
O domingo tem a feira da comunidade
No viaduto tem carro, duelo e novidade
Tem um povo com amor no coração
E um mercado chei de trem bão!"

Texto de Frederico Tavares Homem, segundo
lugar no Concurso Cultural: Belo Horizonte em Poesia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog