quinta-feira, 26 de junho de 2014

CONJUNTO ESTRELA D'ALVA


Suas ruas são tomadas por frondosas formações arbóreas de várias espécies. Sobre suas praças e calçadas pairam uma atmosfera bucólica e nostálgica. Em seu urbanismo nota-se um tom excessivamente socialista, de forma parecer ter sido projetado por Marx e os edifícios desenhados por Engels. Encravado na Região Oeste de Belo Horizonte, o Conjunto Estrela d'Alva é um dos maiores condomínios da metrópole mineira. Fundado em 1981, o conjunto foi criado para habitar famílias que ganhavam até 5 salários mínimos. É formado por 67 edifícios de 4 pavimentos e 14 edifícios de 6 ou 10 pavimentos, somando 1381 apartamentos de 2 ou 3 quartos, tudo no padrão do extinto Banco Nacional da Habitação. O condomínio conta também com escolas, posto de saúde, centro de assistência social e um centro comercial. Apesar de relativamente antigo e desprovido de leiautes rebuscados, é um dos projetos arquitetônicos mais interessantes do país, devido às suas características comunitárias, utópicas para os dias de hoje. Seu projeto arquitetônico e paisagístico já foi destaque em revistas especializadas, tamanha singularidade. Originalmente suas quadras eram abertas; porém foram fechadas por cercamento, dividindo o conjunto em áreas específicas, por conta de desavenças entre os moradores devido às escassos vagas no estacionamento. Existem intenções públicas de tombamento do condomínio, a fim de se preservar os traços originais do projeto, entretanto nada foi concretizado ainda. Apesar disso, a região é muitíssimo agradável, sendo elogiado extensamente por seus moradores, os quais guardam lembranças ímpares sobre histórias vividas nas ruas do Conjunto Estrela d'Alva.

Tenham uma ótima noite!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog