sábado, 12 de dezembro de 2015

LEIA CELTON!


E hoje, para o aniversário de Belo Horizonte, eu trago para vocês um grande personagem da cidade: Lacarmélio Alfeo de Araújo, que também atende pelo nome do principal personagem que criou, Celton. Conhecido por grande parte dos motoristas da cidade, Lacarmélio é um quadrinista de rua, e faz parte da mesma cena cultural que elegeu outros grandes cartunistas mineiros, como Henfil, Ziraldo, Zélio Alves Pinto, Fernando Pieruccetti, Vitor Cafaggi, Lu Cafaggi, dentre muitos outros. Lacarmélio é um artista independente, pois toda a confecção da revista é feito por ele: do o roteiro ao acabamento; dos desenhos à diagramação; do marketing à divulgação. E este último ponto é o fato mais marcante de seu trabalho, pois Lacarmélio vende suas revistas na rua! É isso mesmo; ele procura pelos grandes engarrafamentos da cidade e vai de carro em carro vendendo suas revistas, sempre com uma roupa clara (muitas vezes, um terno amarelo ouro) e uma enorme placa amarela com uma breve chamada para a publicação vigente. As histórias sempre tem Belo Horizonte como palco principal, e muitas vezes o autor faz adaptações e releituras de mitologias e lendas urbanas conhecidas na capital mineira, como a Loura do Bonfim ou o Capeta do Vilarinho. Ele conta que escreve quadrinhos desde 1981, mas começou a vender revistas nas ruas de BH em 1998; e não parou mais. Lacarmélio é um exemplo de dedicação e perseverança, pois faz o que ama sem se preocupar com julgamentos, não desistiu, nadou contra a maré das publicações em quadrinhos, que são reféns de grandes editoras; e tem o merecido retorno financeiro. De 1998 pra cá, lançou 15 revistas e vendeu mais de 1 milhão de exemplares. Reconhecido como o maior vendedor independente de quadrinhos do Brasil, é uma lenda urbana de Belo Horizonte, onde ganhou uma notoriedade que não para de crescer. Enquanto eu o entrevistava, recebíamos buzinadas e gritos de motoristas mexendo com Lacarmélio, chamando ele e dando tchauzinho. Me senti ao lado de uma estrela de Hollywood! Mas não deixa de ser; pois um futuro ainda mais promissor aguarda esse sujeito cheio de vida e vontade de vencer. Ele se inspira em BH pra fazer suas revistas... e BH se inspira nele, como pessoa, cidadão e profissional autônomo.

© Charles Tôrres / BH - Uma Foto por Dia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog