quinta-feira, 30 de abril de 2015

LUTO


E, mais uma vez, estou em luto. Hoje estou em luto por uma das maiores perdas culturais de todos os tempos: a Rádio Guarani FM. São 35 anos de uma rádio maravilhosa, que toca jazz, clássico, MPB rock e internacional como nenhuma outra. Posso dizer seguramente que é (era...) a melhor rádio do país. Como músico, compositor de trilhas sonoras, conheço bem as radiofusoras brasileiras, e nunca ouvi, em cidade alguma, a programação que a Guarani nos ofereceu. Uma rádio sensacional, de onde pude conhecer grandes talentos, como Afonsinho, Uakti, Vander Lee, Billie Holiday, Ella Fitzgerald, Sarah Vaughan... posso citar dezenas de nomes. Vai nos deixar muita saudade! BH não será mais a mesma sem Cinema Songs, Um Toque de Clássico, Kakophonia... e o melhor de todos: Nota Jazz! Ahh, só musicão. Meu coração está apertado, como se eu tivesse perdido alguém. E ao mesmo tempo, me revolta ver a cena cultural brasileira tão sucateada! Vejo cada vez mais jovens consumirem tão pouca cultura. Nossas músicas estão péssimas, a programação da TV aberta parece ser feita para acéfalos, as rádios estão cada vez mais obsoletas, com programação perturbadora. Como disse Lígia, minha esposa, hoje no carro com o pronunciamento oficial da rádio: é o fim dos tempos. Ela está coberta de razão: É O FIM DOS TEMPOS! Não sei o que restará da cultura brasileira dentro de dez ou vinte anos. Por ora, não percamos as esperanças.
E, Guarani FM, estou PUT* da vida por você ter se vendido, se fragilizado dessa forma, e nos deixado órfãos. Poderia ter batalhado mais pela ideologia que você pregou nos últimos 35 anos. Mas, como empresário, sei que não é fácil manter um sonho. Nem tudo depende de nós. Portanto, obrigado por ter contribuído maravilhosamente aos habitantes da Grande BH com sua espetacular programação. E, de fato, você tocou o nosso bom gosto.

- Charles Tôrres

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog