segunda-feira, 3 de agosto de 2015

ARCÂNGELO MALETTA


O Arcângelo Maletta é um edifício localizado no Centro de Belo Horizonte, na confluência entre a avenida Augusto de Lima e a Rua da Bahia. Foi inaugurado em 1957, e é um dos mais históricos edifícios da região. É um prédio de uso misto, ou seja, acomoda tanto apartamentos residenciais quanto salas de escritórios comerciais e pequenas empresas. Os apartamentos são predominantemente ocupados por estudantes em repúblicas e senhores de idade que compraram seu imóvel no edifício na época da construção. Estudantes, em sua maioria, de teatro, artes, direito, arquitetura, música e derivados. É um lugar extremamente eclético, artístico, boêmio e cosmopolita. Preconceito é uma palavra que não existe em seu interior. O público que o frequenta possui ares cultos e gandaieiros ao mesmo tempo. Intelectuais e artistas. Os que curtem vodca barata e os enólogos refinados. Vão de Gil e Guns, Bethânia e Hancock, Chico e Michael... tudo ao mesmo tempo. E tem de tudo no lugar! Principalmente bar... obviamente. O que não faltam são os bares, de todos os tipos, na rua ou nas galerias do interior do prédio, bares copo sujo, bares refinados, bares apressadinhos, que fecham 1h da manhã e bares daqueles que só fecham 6h da matina. Possui também inúmeros excelentes restaurantes, sendo que um deles, o La Greppia, funciona 24h por dia, todos os dias, e é especializado em gastronomia italiana. Uma ótima pedida para os que curtem varar a madrugada curtindo a vida noturna da região. Tem também o Dunke'n'Duke, uma sanduicheria gourmet com ares de pub londrino. Uma beleza! Eles produzem sua própria cerveja e servem pedaços do paraíso em forma de comida. Não posso deixar de citar a clássica Cantina do Lucas, um dos mais tradicionais bares do Centro de BH. A Cantina do Lucas é reduto de intelectuais, artistas e formadores de opinião; local onde trabalhou o garçom mais tradicional de Belo Horizonte, o Sr. Olympio Peres Munhoz. O Sr. Olympio faleceu em 2003, aos 84 anos, mas está imortalizado no Guiness Book como o garçom que ficou em atividade por mais tempo em todo o país. O Maletta é também um grande concentrador de sebos, livrarias e lojas de antiguidade. É fantástico o que podemos encontrar nesses estabelecimentos; desde câmeras fotográficas antiquíssimas até os mais diversos vinis, passando por roupas, chapéus, obras de arte, móveis, utensílios domésticos e acessórios em geral. Salões de cabeleireiros e lojas de fotografia e informática também estão presentes no edifício. Tem até loja especializada em artigos cujo o tema é baseado na pintora mexicana Frida Kahlo. E para completar a pluralidade, o Maletta é vizinho de grandes construções e espaços culturais, como o Centro de Referência da Moda, o Museu Inimá de Paula, a Faculdade de Direito da UFMG, a Academia Mineira de Letras e a Basílica de Lourdes. Bem resumidamente, o Maletta é a essência belo-horizontina. Lugar onde BH se mostra nua e crua. Uma atmosfera pra lá de charmozinha; onde o mineiro mostra que tradicional é o chale da vovozinha; e que bão mesmo é dar um gole na cachacinha!

- Charles Tôrres

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog