domingo, 1 de dezembro de 2013

CONCÓRDIA & RAJA GABÁGLIA


A fotografia é uma extraordinária forma de arte realista. Ela nos possibilita distorcer o mundo e criar formas e situações muito singulares, que fogem do que estamos acostumados a ver, mesmo fotografando a vida real e o cotidiano. São tantas as possibilidades que ficamos até confusos sobre qual técnica usar em determinados momentos. É o caso da fotografia acima, que mostra duas regiões separadas por quase oito quilômetros, produzida a partir de um bairro ainda mais afastado. Na foto, temos o Concórdia, bairro encravado no coração da metrópole, entre as duas principais avenidas que ligam o centro ao Vetor Norte da cidade. É dos bairros mais antigos de Belo Horizonte e nasceu a partir de um loteamento criado no local para abrigar famílias que moravam na Praça Raul Soares, no início do século XX. Fica ao lado de bairros nobres como o Silveira e o Cidade Nova, bairros de classe média como o Bairro da Graça e Renascença; e uma favela, a Pedreira Prado Lopes. Já a segunda região retratada na imagem é o início da aristocrática Avenida Raja Gabáglia, via que possui provavelmente a maior concentração de empresas de Tecnologia da Informação por metro quadrado do Brasil. A avenida, que conta com aproximadamente 7km de extensão, é polo empresarial e abriga incontáveis escritórios de empresas de tecnologia dos mais diversos ramos. É nela que se acomoda a filial mineira da gigante Totvs, que por sua vez, é responsável pelas relações internacionais da empresa e desenvolvimento de software para o mercado externo. É na Raja que fica também o maior estúdio de jogos eletrônicos de Minas Gerais e um dos maiores do Brasil, a Ilusis Interactive Graphics. A via é ainda o logradouro de empresas de outras áreas com superlativos adjetivos, como a sede nacional da MRV; inúmeros órgãos públicos do estado e empresas de comunicação. Mas é na área de tecnologia da informação que a região se destaca, além de ser um dos principais percursos aos moradores de uma das mais abastadas regiões de BH, a Zona Sul. É o aristocrático se misturando com o democrático em uma única foto, criando um efeito pra lá de intrigante. Produzi a fotografia com uma lente telescópica de 300mm a partir do Bairro Palmares (ainda mais distante que as regiões retratadas). Quando aproximamos o motivo fotografado usando uma lente tele, dá essa impressão de que um lugar está muito próximo ao outro, por isso consegui colocar o Concórdia e a Raja em uma única fotografia. A luz não estava muito bacana, mas eu gostei do resultado, contrastando com as nuvens por cima da Serra do Rola Moça ao fundo. 

Tenham um ótimo domingo!

Um comentário:

  1. Desde quando Silveira e Cidade Nova são bairros nobres?

    ResponderExcluir